A ALCAR, que busca a cada edição dar visibilidade a problemas e inquietações que movem os pesquisadores, como explica a diretora da associação, Ana Regina Rêgo, escolheu “Manipulações midiáticas em perspectiva histórica” como tema principal a ser discutido, principalmente por ser abrangente e contemplar crises culturais, políticas e sociais do passado e do presente. “Desde o final do século XIX que os meios de comunicação trabalham com processos que objetivam conquistar públicos, vender produtos, elevar ideologias e manter ou derrubar governos, muitas vezes às custas de técnicas e instrumentos que procuram manipular as sociedades em prol de seus interesses e de quem os mantém. Nesse caminho, propaganda, publicidade, marketing, jornalismo, relações públicas, fotografia e cinema articulam-se e/ou hibridizam-se para vender produtos, ideias e imagens. Desse modo, é na busca por contextualidades que expressam historicidades e temporalidades específicas, em que as áreas da comunicação e do marketing trabalham em prol de processos de manipulação, que o Congresso da ALCAR em 2017 pretende se debruçar”, explica a diretora.

As expectativas para o evento são as melhores possíveis: a conferência de abertura será com Peter Burke, historiador inglês de grande renome internacional, e além dele estarão presentes palestrantes da Espanha e de várias regiões do Brasil. Ao todo haverá 13 mesas temáticas que abrangem temas variados nas áreas da história da comunicação. As inscrições podem ser feitas até 20 de maio. Clique aqui e faça a sua!

(Maria Fernanda Mantovani)

(Foto: Creative Commons)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *